Spiga

A praia é feia?

A derrota para o Madureira trouxe à tona uma situação insustentável. Hoje, na reapresentação do elenco, o coordenador geral Branco e o técnico Joel Santana devem anunciar algumas mudanças no planejamento e possivelmente algumas dispensas. A demissão de Renato Silva por uso de maconha influenciou o rendimento do time, que estava visivelmente fora de sintonia com a partida.


Sabendo que no clube os treinadores normalmente não têm vida longa, Joel Santana, com sua habitual honestidade, já prevê um futuro sombrio caso a postura dos atletas não seja modificada.
Após mais uma derrota no Carioca, o treinador, pela primeira vez desde que chegou ao clube, mostrou irritação e criticou asperamente os jogadores, que só não perderam por um placar mais elástico graças ao bom rendimento do goleiro Fernando Henrique. Joel ironizou a atuação de seus comandados e deixou claro que cabeças irão rolar.

Um dos que devem ter sua situação no elenco tricolor repensada é o apoiador Cícero, que esteve irreconhecível contra o Madureira e foi substituído ainda no intervalo. O atacante Soares, que também veio do Figueirense, também está na berlinda. Segundo Joel, a desculpa da adaptação não pode ser repetida depois de três meses no clube.

Jogar no Fluminense é bem diferente de jogar no Figueirense. Já passou da hora de se adaptar. O cara que não está adaptado no Rio de Janeiro não conseguiria se sentir bem em nenhum lugar do mundo. E todos eles moram na Barra da Tijuca. Lá é ruim? A praia é feia? Não entendo. Aqui não tem mais criança”, disse.

Há pouco mais de um mês no comando do Tricolor, Joel admitiu que está decepcionado com a postura de seus atletas. Segundo ele, chegou a hora de repensar e deixou claro que a conversa que terá com os jogadores não será nada amigável.

Jornal dos Sports

0 comentários:

Postar um comentário