Spiga

Extravasando

Diretoria do Figueirense, prepare o bolso: agora invasão dá multa. O que certamente é justificado considerando o inédito título da Copa do Brasil....


Campinas, SP, 16 (AFI) – Os torcedores do Guarani extrapolaram na comemoração pelo acesso à elite paulista e o clube pagou caro por isso. Ao final da vitória contra o São José, por 2 a 1, e a confirmação do acesso, centenas de pessoas invadiram o gramado do Brinco de Ouro.
Na noite da última terça-feira, o Bugre foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF), em razão dessa invasão e foi punido com uma multa no valor de R$ 1.000,00 e a interdição provisória do estádio.
A acusação foi baseada no 1º artigo 213 do Código de Justiça Desportiva e julgado culpado em primeira instância. A punição ocorreu através de denúncias feitas pelo comando da Polícia Militar de Campinas.
Sem interdiçãoRepresentado pelo advogado João Zanforlim, o Guarani já vem tomando as providências cabíveis quanto à revisão do caso. Segundo ele, não haverá nenhum tipo de interdição do estádio, com o time podendo mandar seus jogos, tanto na Copa Federação Paulista de Futebol como no Campeonato Brasileiro da Série C.
"Não há sentido recorrer à multa, porque as taxas e despesas são superiores. É preferível pagar a multa", decretou Zanforlim.
Segundo ele, o time caiu no tribunal de Justiça depois do relatório da Polícia Militar, assinado pelo segundo tenente Jéferson Aurélio Cansian. Segundo ele, os dirigentes abriram os portões dos vestiários, permitindo a invasão dos torcedores dentro de campo.
"A defesa alegou que a invasão foi festiva e pacífica e prometeu trocar o cadeado", alegou Zanforlin, dando o caso por encerrado.


0 comentários:

Postar um comentário