Spiga

Grandes folclóricos: Lamartine Babo

O ano é 1949 e o Brasil está se preparando para receber no ano seguinte o então “ Campeonato mundial de Futebol ”. Todos estavam se agitando de alguma forma para participar da grande festa que estava se anunciando. Os donos das grandes companhias fonográficas planejavam lançar algo diferente: Um compacto com os hinos dos principais clubes do futebol carioca composto por um grande nome da música.

Depois de alguns contatos o escolhido foi Lamartine Babo, grande compositor de marchinhas de carnaval como O Teu Cabelo Não Nega, Grau 10 e Marcha do Grande Galo. Lamartine nasceu no Rio de Janeiro em 08 de Março de 1904. Começou compondo valsas aos 14 anos, também compôs músicas religiosas e operetas. Mas foi realmente com o carnaval que Lamartine ficou conhecido, recebendo inclusive o título de “ Rei do Carnaval”. Mesmo tendo sido um leigo em técnica musical, Lamartine criou melodias maravilhosas, resultantes de seu espírito inventivo e altamente versátil. Ele criava as melodias instrumentais com sua própria boca (imitando um trombone) e assim os músicos que o acompanhavam faziam as harmonias e os temas instrumentais.

Fanático por futebol e pelo América, fanático a ponto de sair vestido de diabo pelas ruas do Rio de janeiro para comemorar o título carioca de 1960, Lamartine com certeza era a melhor escolha para a composição desses hinos. Mas o lado boêmio do compositor falava mais alto e ele passou meses enrolando os empresários que queriam os hinos para lançar no ano seguinte. Diz a lenda, que Lamartine compôs os seis principais hinos de forma forçada e em uma noite. Os empresários o convidaram para um baile fictício e quando ele chegou na festa, logicamente não havia nada. Lamartine então se viu obrigado a compor naquela noite e fez uma única exigência aos empresários. Deixar o hino do seu clube do coração por último...Assim, em apenas uma noite Lamartine criou seis grandes obras do futebol brasileiro. Pela ordem de criação daquela noite histórica, Fluminense, Botafogo, Flamengo, Bangu, Vasco da Gama e América. O que só prova a genialidade e versatilidade de Lamartine, pois criar hinos belíssimos em poucas horas é algo para gênios.


Anônimos FC

Um dos meus hinos preferidos é o do Fluminense

Sou tricolor de coração
Sou do clube tantas vezes campeão
Fascina pela sua disciplina

O Fluminense me domina
Eu tenho amor ao tricolor
* * *
Salve o querido pavilhão
Das três cores que traduzem tradição
A paz, a esperança e o vigor
Unido e forte pelo esporte
Eu sou é tricolor
* * *
Vence o Fluminense
Com o verde da esperança com
Quem espera sempre alcança
Clube que orgulha o Brasil
Retumbante de glórias
E vitórias mil
* * *
Sou tricolor de coração
Sou do clube tantas vezes campeão
Fascina pela sua disciplina
O Fluminense me domina
Eu tenho amor ao tricolor

Salve o querido pavilhão
Das três cores que traduzem tradição
A paz, a esperança e o vigor
Unido e forte pelo esporte
Eu sou é tricolor

Vence o Fluminense
Com sangue de encarnado
Com amor e com vigor
Faz a torcida querida
Vibrar com a emoção
Do tricampeão


0 comentários:

Postar um comentário