Spiga

Aprontando fora de campo

Considerado pela MTV o melhor jogador do Rock Gol em todos tempos. Tomou seu milésimo gol em 2007. Nasi, vocalista do Ira! aprontou fora de campo. Fora do palco, no maior estilo Folclore da Bola, ou Folclore do Rock. Fechou o pau com irmão, com direito a facadas. Delegacia e acusações. Picuinhas nas comunidades do Orkut. Estaria acabada a carreira desse grande goleiro?

Após uma briga com o irmão e empresário que chegou à polícia, o cantor do Ira! Nasi Valadão disparou contra os companheiros de banda, tornando mais tumultuado o processo de saída da banda, anunciado na semana passada.

“Não sou nenhuma prostituta e tampouco eles [os integrantes do Ira! e o empresário Airton Valadão Júnior], cafetões. Tenho duas coisas que são sagradas para mim: O Ira! e a música, que eles profanaram”, disse Nasi à revista "Flash News". Sobre o colega e guitarrista Edgard Scandurra, o cantor declarou: "Esse canalha vive agindo como uma Greta Garbo, exercitando seu poder para intimidar os outros”.

No último sábado (8), o vocalista faltou a uma apresentação na cidade mineira de Campestre. Inicialmente foi alegado que o motivo da ausência de Nasi era um problema de saúde, justificativa apresentada pelo restante da banda, que se apresentou como um trio na ocasião.

Depois, o cantor afirmou ter sido ameaçado fisicamente e com uma faca pelo empresário e irmão. Ele registrou boletim de ocorrência. De acordo com informações da revista "Flash news", Nasi disse que “infelizmente esse lixo humano é meu irmão e tentou montar um enredo à [autora de novelas] Janet Clair para me prejudicar”.

Em nota, a Agência Produtora, de Valadão Júnior, rebateu dizendo que "provas e documentos em nossa defesa não faltam. Poderíamos usá-los, mas estes permanecerão dentro campo que devem estar: o campo jurídico. Cada um escolhe um caminho para atacar ou se defender. Nós escolhemos a discrição e respeito aos fãs de Ira!, ao público em geral e a nossos parceiros de trabalho".

"Diferente do que foi dito pelo Senhor Marcos Valadão [Nasi], não faremos nenhuma acusação ou mesmo transformaremos problemas de ordem pessoal e familiar em manchetes sensacionalistas", também diz o comunicado.

"Não tenho nada a dizer sobre essa declaração. Mas digo uma coisa: 99% das composições do grupo são de minha autoria", afirmou Edgard Scandurra, se referindo à frase em que é chamado de "cafetão". Quanto ao afirmação de que é um "canalha", o guitarrista apenas disse: "Lamento muito que o cantor da minha banda diga isso sobre mim".

G1

0 comentários:

Postar um comentário