Spiga

Socolari

Temos que dar um desconto ao Felipão: trabalhar com um salário de fome (R$500.000,00 / mês) causa stress...
Para saber mais sobre a calma de Felipão clique aqui.

Imprensa portuguesa condena confusão de Felipão

A imprensa portuguesa criticou nesta quinta-feira a tentativa de agressão do técnico da seleção de Portugal, o brasileiro Luiz Felipe Scolari, ao zagueiro sérvio Ivica Dragutinovic, após o empate por 1 a 1 entre as duas equipes pelo Grupo A da fase de classificação para a Eurocopa.

O soco que Felipão tenta acertar em Dragutinovic foi mostrado pelas câmeras de televisão. A imagem aparece também nas fotos publicadas por toda a imprensa.

O jornal Record fez até uma brincadeira e estampou em sua capa "Socolari", além de ter lamentado o resultado que complicou a situação de Portugal nas eliminatórias.

O jornal esportivo A Bola diz que foi a "Noite de Tyson Scolari". O diário lembra que é a primeira vez na história que um técnico de Portugal tenta agredir fisicamente um jogador adversário.

A tentativa de agressão de Scolari, que por centímetros não atingiu o rosto de Dragutinovic, está na primeira página de todos os jornais do país, que condenam o comportamento do técnico brasileiro.

Scolari reagiu após um incidente sem importância entre Dragutinovic e o atacante português Quaresma, na disputa pela posse da bola nos últimos minutos do jogo. O brasileiro aproveitou também para denunciar que Ivanovic, autor do gol da Sérvia, estava impedido.

Apesar das evidências, o treinador negou ter tentado agredir o jogador sérvio. Ele disse que "não existem dados" que possam levar a Uefa a decretar uma punição.

"É mentira. Não toquei nem me joguei contra o jogador. Apenas defendi Quaresma. É por isso que tive que abrir os braços. Tentei separar o sérvio de Quaresma", disse Scolari, após o jogo.

O treinador de Portugal garantiu que não terá nenhum problema para responder à Uefa sobre os incidentes e esclarecer que houve apenas "um lance comum".

"Não existem dados para que me castiguem", afirmou Scolari. Ele disse não estar interessado nas palavras do técnico da Sérvia, o espanhol Javier Clemente, sobre o incidente.

Clemente foi duro com Scolari. Para ele, a Uefa "tem que tomar uma posição no caso", já que o incidente foi "inaceitável".

"É inaceitável esse comportamento e lamento que um campeão do mundo não aceite a derrota. Uma pessoa assim tem que deixar a profissão, porque não é bom exemplo", ressaltou.

Dragutinovic também disse que não imaginava que um treinador pudesse fazer algo assim.

"Não me pegou por pouco, porque me esquivei. Não sei por que ele fez isso e não acreditava que um treinador pudesse fazer algo desse gênero", disse o zagueiro do Sevilla.

Rádios e televisões abriram hoje seus noticiários com o incidente José Alvalade, em Lisboa. Após o resultado de ontem, Portugal está em terceiro lugar no Grupo A, com 17 pontos, um a mais que a Sérvia.

Terra

1 comentários:

  Anônimo

10:47 AM

Discordo que ganhar muito signifique que vc tenha de aturar o que um babaca lhe diz.

Se o cara falou algo que o Felipão não gostou e ele achou por melhor dar um soco no cara, então acho natural o soco ter saido.

Claro que violência nunca deve ser usada. Mas se for o caso, tanto o rico como o pobre podem extravasar.

Engana-se o blogueiro ao imaginar que o dinheiro acalma brucutus. Se assim fosse o mundo seria maravilhoso.

Vitinho

Postar um comentário