Spiga

Maravilhinhas

Agência
Túlio posa com os dois filhos: os gêmeos "Maravilha" nasceram muito saudáveis

Festa na quarta, festa na sexta. O Natal chegou bem mais cedo à casa de Túlio Maravilha. Depois de marcar dois gols na rodada do meio da semana e classificar o Vila Nova-GO para a série B, o penta-artilheiro do Brasil (89, 95 e 96 na série A, 2002 e 2007 na série C) está radiante com o nascimento de mais dois filhos.

- Nasceram Cristiano e Tuliane Maravilha. Eles são lindos – vibra o jogador, por telefone, de Goiânia.

Com os gêmeos, o atacante agora tem cinco filhos. O fato curioso é que, após o nascimento de seu terceiro filho, Túlio fez vasectomia (cirurgia de obstrução dos espermatozóides), mas depois de se casar com sua atual esposa, Cristiane, decidiu reverter o processo. O resultado, segundo o próprio folclórico atacante, foi uma maravilha.

Globo Esporte

Subornos

Museu dos Esportes

O arbitro Pelopidas Argolo

Os árbitros de futebol tem problemas que ninguém tem. Para exercer sua profissão somente tem dificuldades. Os juizes alagoanos são iguais a todos os outros do mundo inteiro. Até mesmo nas “cantadas”.

As “cantadas”, mesmo de forma indireta, surgem das mais diversas formas. O ex arbitro, Pelopidas Argolo, em depoimento para o Museu dos Esportes, fez sérias denuncias contra alguns maus dirigentes. Esses maus dirigentes são os grandes problemas dos árbitros. Eles perseguem, criticam, xingam, e muitas vezes, tentam subornar.

Pelopidas Argolo conta que estava escalado para apitar Capelense e Penedense, na cidade de Capela. Com um empate, o Penedense estaria classificado para o quadrangular final do campeonato. No sábado pela manhã, Pelopidas recebeu, em sua casa, a visita do presidente do Penedense, Severino Camilo, que estava acompanhado do treinador do Capelense, Eraldo Lessa. É isso mesmo. Eraldo Lessa era técnico do time adversário. Enquanto o dirigente elogiava a residência do arbitro, o técnico foi direto ao assunto. Disse que o Penedense não podia perder o jogo e esperava que Pelopidas tivesse uma boa atuação. Ao mesmo tempo, Severino Camilo abria sua capanga e, acintosamente, mostrava um punhado de dinheiro. Pelopidas pediu que ele fechasse sua capanga. Já nervoso, Camilo disse que estava apenas tirando um endereço telefônico para entregar a Eraldo Lessa. Ao se despedir, o presidente do Penedense declarou que confiava na arbitragem de Pelopidas.

Depois que os intrusos foram embora, o arbitro e sua esposa foram ao mercado fazer compras. Ao retornarem, encontraram em sua varanda, um saco de arroz. Seu filho explicou que tinha sido os dois homens que o visitaram logo cedo. Pelopidas arranjou duas testemunhas, colocou o saco de arroz no carro e foram direto para a Casa dos Pobres. Lá, procurou a madre superiora e fez a doação. Ainda recebeu da madre um recibo também assinado pelas duas testemunhas.

O caso foi levado ao presidente da Federação, Heider Silveira, que não gostou da atitude do dirigente penedense. Entretanto, pediu para que o caso não fosse divulgado pela imprensa. Pelopidas Argolo foi a Capela e teve sua arbitragem elogiada pela imprensa e o jogo terminou em zero a zero. Antes do inicio do jogo, o arbitro contou o caso ao funcionário da Federação, Walfredo Oliveira que falou com Severino Camilo. O presidente se desculpou e disse que o saco de arroz tinha sido um pedido do Eraldo Lessa que queria oferecer a um doutor.

Museu dos Esportes

Grandes momentos: Luxa xingando o juiz

Na memória do Site Globo Esporte.

Confira o video

Sem dúvida o técnico da Seleção do Folclore da Bola...

Causos da Bola - O goleiro abandonado

Queria ver hoje se as marias chuteiras largariam seus boleiros famosos e ricos assim fácil..

Derrota fez goleiro perder até a esposa

Revista do Esporte

Por causa de um jogo de futebol, em que não reeditou as atuações que o consagraram como um dos maiores jogadores do mundo na sua posição, o goleiro espanhol Ramallets foi lançado na rua da amargura. Perdeu tudo que conquistara à custa de muitos anos de atividade: a posição de titular no Barcelona, o seu fan-clube e até mesmo a esposa.

Ramallets ingressou no Barcelona em 1947 e rapidamente se tornou o dono da camisa um do clube. Na Copa do Mundo de 1950, foi uma das grandes figuras da seleção espanhola. Sua popularidade era tão grande que seu fan-clube tinha mais de cinco mil sócios cadastrados.

No inicio dos anos sessenta, Ramallets passou a ser um homem desiludido. Ninguém mais o festejava e seu posto no Barcelona passou a ser ocupado por José Manuel Pesudo. Isso aconteceu porque Ramallets no dia 31 de maio de 1960, foi apontado como responsável pela derrota diante do Benfica, na peleja decisiva da Taça da Europa. Recebido com vaias na volta a Barcelona, soube que fôra barrado no clube que defendeu por 15 anos e, procurou refugiar-se em casa para curtir a sua dor. No seu lar, porém, não havia ninguém para confortá-lo. A própria esposa do veterano goleiro havia fugido de casa, envergonhada com a derrota e o fiasco do marido.

Museu dos Esportes

Grandes momentos: choppinho com Adilson Heleno

Adilson Heleno foi um dos maiores craques da história do futebol catarinense de todos os tempos (em 1988 ganhou a Bola de Prata da revista Placar como melhor ponta-de-lança do Brasil, superando Zico). Lá pela virada do século XX para o XXI, estava próximo aos 40 anos. Encontrei-o, na maior pinta, num barzinho famoso da ilha. O papo foi mais ou menos assim:
_ E aí Adilson, volta pro Avaí.
_ Parei, parei...
_ Pega um condicionamento, corre na praia, treina de leve e só joga paradinho batendo faltas! A série B tá precisando de ti.
_ Tu acha que dá?
_ Claro!
Adilson questiona rindinho, na verdade sabendo que dava sim...
_ Será?
Completei o seu copo com a minha garrafa de Brahma...

Apagão

Sumiço de fios adia jogo pouco atrativo na Série C

Campina Grande, PB, 22 (AFI) - Quando se pensa que as coisas já estão no fundo do poço, sempre vem alguma notícia para piorar a situação. O jogo desta quinta-feira à noite, no Estádio Amigão, em Campina Grande, entre as duas equipes já eliminadas no Octagonal Final da Série C, Nacional e Barras, tinha tudo para ser um jogo fraco e com um público ruim, sem nenhum atrativo.

Mas por um motivo não conhecido, sumiram os fios de cobre que ligavam a energia do estádio. Com isso, o jogo está atrasado e com grande chance de não ser realizado. A Companhia de Força e Luz (CELB), está trabalhando em cima para conseguir ligar a energia.
Já foram ativados 50% da iluminação. Se a situação for normalizada em mais uma das torres de energia, a partida será realizada. Mas os presidentes de ambos os times já avisaram que sem iluminação adequada suas equipes não entrarão em campo.

Entenda o Caso
O estádio do Amigão, teve horas antes do confronto o furto dos fios de cobres que ligavam a energia no estádio. A fiscalização ocorreu normal, horas antes do jogo e tudo normal, mas quando foi-se ligar a energia nada pegava, ao verificarem perceberam que os fios tinham sido roubados.
No momento marcado do jogo, as equipes entraram em campo. E depararam com um breu no campo. A Companhia de Força e Luz, CELB (Companhia de Eletricidade da Borborema), tentou com muitos esforços reparar os problemas e consegeguiram ligar 50% da energia no estádio.

Mas o estádio ainda ficou sem situação de ter a partida realizada. Após 60 minutos aguardando a recuperação da iluminosidade, o árbitro Antônio André Rodrigues de Souza– PE, junto com o delegado da CBF, Douglas Araújo decidiram adiar a partida.

A data mais provável para a realização da partida será nesta sexta-feira, 23, às 16 horas, horário de Brasília. Mas tudo dependerá de ordens da entidade máxima do Futebol Brasileiro, a CBF. Mas a partida poderá não ser realizada, pois o time do Barras tem vôo marcado na manhã desta sexta-feira para São Paulo, onde enfrentará o Bragantino, no domingo.

O Presidente do Nacional, irritadísimo com o ocorrido, não tomou conhecimento de suas palavras e alegou que sua equipe jogando na Paraíba terá prejuízos, "Se não houver jogo hoje o Nacional não vai jogar amanhã, o clube foi prejudicado e quem vai pagar por esse prejuizo?", disse o descontrolado José Ivan.

Futebol Interior

Crise de Itu

Tempos atrás fiz alguns posts sobre a crise no Ituano. Não deu jeito. O time de Itu foi o primeiro a rebaixar e já é lanterna da série B, mesmo com o pegador Djair. Sábado fazem um jogo que para o adversário (Avaí) é de vida ou morte. Mesmo já morto, tenho certeza que será um jogo encardido... (esse Avaí faz coisa!)

Greve no Ituano: jogadores vencem primeiro round

Após dois dias de greve, ainda com impasse em reunião tumultuada desta quarta-feira, eis que às 17h30, o presidente Ademir Campos conseguiu convencer os jogadores e a Comissão Técnica em rápida reunião, no Estádio Novelli Jr.,para
que os mesmos voltassem aos treinos, e cumprissem a última partida do Brasileiro "B" neste sábado, às 16 horas, em Florianópolis, diante do Avaí FC.

O vice-presidente Edson Tomba, em contacto com o Futebol Interior neste final de tarde, esclareceu que o acordo com os jogadores foi pautado da seguinte maneira:

Pagamento de um mês de salário (dos três em atraso), antes da viagem a Santa Catarina, programada para as 14h desta sexta-feira, ficando os dois últimos pagamentos a serem definidos nestas duas próximas semanas.

Edson Tomba afirmou que tudo terminou bem:

"Jogadores e Comissão Técnica entenderam, finalmente, a situação crítica em que nos encontramos e aceitaram nossos argumentos, baseados em alguns documentos mostrados aos mesmos".

Por volta das 18h40 desta quarta-feira, acompanhando nas sociais o treino do Galo, Tomba ainda assegurava:

"Eles entenderam também que se o Ituano não comparecesse em Santa Catarina e desse o chamado W.O., ficaríamos de fora de competições oficiais no Brasil durante três anos, conforme determina o STJD da CBF, além de sanções jurídicas pela F.P.F.; isto, sem contar com o aspecto profissional de cada um deles, que ficaria, com certeza, arranhado, num futuro próximo".

Futebol Interior

Coxa Branca


O drama de Breyer, o zagueiro alemão que deu origem ao apelido do Coritiba e que teve sua carreira abreviada pelo preconceito. O apelido nasceu em 1941. Foi na decisão do campeonato paranaense daquele ano, na primeira vez que a dupla Atletiba disputou uma final.

O Mundo vivia Segunda Grande Guerra Mundial e o cartola Jofre Cabral e Silva decidiu agitar o clássico, com uma provocação: “Quem for brasileiro deve torcer pelo Atlético. O Coritiba tem até um alemão no elenco, o Breyer, aquele COXA BRANCA” – teria vociferado o dirigente atleticano. Hans Hergon Breyer, teve sua carreira abreviada no futebol por causa por causa do rótulo que lhe impuseram. Torcedores do Atlético o chamavam de quinta coluna e coxa-branca. Aquilo foi aborrecendo Breyer que terminou decidindo encerrar sua carreira aos 24 anos de idade. O zagueiro alemão se despediu da bola no dia 12 de dezembro de 1943, ironicamente num clássico contra o Atlético.

Breyer, radicado em Curitiba, deixou de ir aos estádios assistir os jogos do Coritiba. O trauma somente acabou em 1969 com a torcida alvi-verde comemorando o titulo aos gritos de “Coxa, Coxa, Coxa....”. O retorno de Breyer aos jogos parece ter dado sorte ao clube que, a partir daquele ano ganharia seis títulos consecutivos. E o alemão dizia feliz – “Quando vi a torcida gritar coxa tirei um peso das minhas costas e fiquei muito orgulhoso”. Em 1939, era velocista, especialista nos 200 metros rasos. Sem um ponta direita, o Coritiba convidou Breyer para ocupar a posição. Usando sua velocidade, ele deu conta do recado, mas, com 1,86 m, logo foi deslocado para a zaga. Aquele alemão que nasceu em Düsseldorf e chegou ao Brasil com seis anos de idade fugindo da Primeira Guerra Mundial, se tornou ídolo da torcida do Coritiba. Entre 1939 e 1943, Breyer foi apontado como o melhor zagueiro do Paraná. É por sua causa que hoje há uma legião de Coxas-brancas.


Museu dos esportes

2 minutos de fama

Um vídeo protagonizado por três jogadores do Fortaleza está causando polêmica na internet. Vestidos com o short da equipe, os meias Rogerinho e Simão e o volante Leo Gago aparecem cantando um rap dentro do quarto da concentração. Durante a exibição, o "Trio Boladão" simula o porte de pistolas apontando o dedo indicador. Em tom jocoso, a "letra" faz alusão ao uso de drogas e relembra o episódio em que os três jogadores se envolveram numa briga com torcedores numa casa noturna, em agosto, e foram afastados do elenco. Dias depois, foram reintegrados após um pedido de desculpas. Simão, inclusive, pôs o vídeo em seu perfil no site de relacionamento "Orkut".

Confira alguns trechos da "letra":

Era uma noite serena, correram pro Arena
Show do Jeito Moleque, não deu tempo nem pro beck (cigarro de maconha)
Torcedor não gostou e xingou
A porrada estancou (...)
Parou de vender tênis, esse Gago tem o dom
Ele joga futebol
Mas à noite é #*%#
Ele prefere a lua e odeia o sol (...)
Mas os três estão de volta
Essa corrente ninguém solta
Fiquei sabendo que colocaram até escolta (...)
Mas tem mais uma coisa que você não sabe mas eu sei
O cara que fica dando uma de moralista
Está saindo com uma #*%# da pista (...)
Desista, bateu de frente com o nosso bonde...
Se bater de frente com esses três
Saia do caminho

Procurado pelo GLOBOESPORTE.COM, o assessor de imprensa do Fortaleza, Adriano Júnior, minimizou o fato: - Ali no vídeo foi mais uma brincadeira. O Simão é irreverente. A infelicidade deles foi colocar o vídeo na internet e tornar a coisa pública num momento ruim do clube. Se tivéssemos voltado para a Primeira Divisão, este assunto passaria batido. O torcedor está no momento de caça às bruxas e acredita que não subimos para a série A por conta deste vídeo. E não foi - afirma Adriano. O assessor acrescentou que os três jogadores não continuarão no clube em 2008.
Faltando apenas uma rodada para o término do Brasileirão da Série B, o Fortaleza, que caiu no ano passado, é o sexto colocado e vai tentar o acesso à elite novamente em 2008.

Globo Esporte

Cabeleiras

As cabeleiras sempre foram motivo de piada no mundo da bola. Quem não lembra do Valderrama? Ou do corte "cascão" do Ronaldo ? Higuita, Lala e outros..
O site Globo Esporte homenageou os cabeludos num slide show.

Perdigão: sem comentários

Papo de botequim

Juntou uma turma num boteco tomando cerveja pronto! Começam a discutir futebol. Até aí nenhuma novidade. Menos ainda os assuntos, que são recorrentes:

  • O Flamengo é tetra ou penta?
  • Qual a melhor seleção nas copas do mundo?
  • Pelé ou Maradona?
  • Invasões da Torcida do Figueirense
  • Avai 0 x 2 Fortaleza na final da série B 2004
  • O técnico [atual do time da cidade local] é melhor que o anterior?
  • Copa no Brasil é benéfica para o país?
  • Ana Paula Oliveira: aspectos gerais
Cada um dos presentes normalmente tem uma opinião formada sobre o assunto, que não muda mesmo após as insistentes argumentações dos colegas oposicionistas. Mas os papos sempre voltam à tona.
Para ajudar a facilitar as discussões e permitir novos horizontes, o Folclore da Bola preparou uma planilha de discussões futebolísticas, já com alguns exemplos, a ser atualizada a cada cervejada. Faça o Download, personalize, imprima, leve para o bar e vá atualizando. Quando alguém tocar num assunto quando todos já se manifestaram no passado, levante a mão e grite: _ Opa, assunto esgotado, de acordo com a planilha etc etc.... Aproveite para pedir um petisco gorduroso.

Folclore da Bola de Basquete

Técnico dos Lakers criticado por declaração polêmica

Para Jackson, derrota contra os Spurs foi no estilo “Brokeback Mountain”

Uma declaração polêmica vem agitando a vida do técnico do Los Angeles Lakers, Phil Jackson. Após a derrota para o San Antonio Spurs por 107 a 92 na última terça-feira, o treinador foi perguntado pela imprensa se o excesso de jogadas de penetração do San Antonio facilitou os chutes de fora da equipe do Texas, terra dos caubóis.
- Chamamos isso um jogo ao estilo “Brokeback Mountain”, porque tem muita penetração e arremesso. Este foi um daqueles jogos!
Vencedor de três Oscars em 2005, o filme “Brokeback Mountain” retrata dois caubóís que mantêm um relacionamento homossexual. A NBA pediu explicações aos Lakers.
- A declaração foi de mau gosto, e os Lakers nos garantiram que isso não se repetirá mais – explica o porta-voz da liga, Brian McIntyre.
Técnico se desculpa por declaração
Após a vitória sobre o Houston Rockets nesta quarta-feira, Phil Jackson voltou a falar sobre o assunto e considerou justa a reprimenda que sofreu da NBA. Segundo o treinador dos Lakers, a declaração foi infeliz.
- Olhando para trás, não foi engraçado. Quando você lê fora do contexto, não tem graça. Foi uma pobre tentativa de ser humorado e eu mereci o puxão de orelhas da NBA.
Durante o pedido de desculpas, Jackson não resistiu e voltou a fazer graça.
- Se eu ofendi algum cavalo, texano, caubói ou gay, peço desculpas.


Gatos pingados

O brasileirão tem tido uma boa participação do público. Domingo no Maraca o Flamengo colocou mais de 80 mil torcedores, com direito a volta olímpica com troféu de isopor.

Já no catarinão de acesso o público não anda muito interessado.

Camboriuense 1 x 1 Navegantes - 39 pagantes (R$215,00)
Catarinense 3 x 2 Joaçaba - 10 pagantes (R$85,00)
Ferroviario 0 x 2 Navegantes - 3 pagantes (R$30,00)

Confira o público no site da Federação Catarinense

Causos da Bola - O goleiro sentado

Penalti cobrado com o goleiro sentado

Livro - "Anos 40 - Viagem a decada sem Copa"

O campeonato brasileiro de seleções de 1942 foi decidido entre cariocas e paulistas. No primeiro jogo, no Pacaembu, os paulistas venceram por 3x1. Foi um jogo repleto de acontecimentos que instigaram ainda mais a rivalidade entre o Rio e São Paulo.

Depois de um pênalti polêmico marcado contra os cariocas, o goleiro Jurandir, revoltado, chegou a deixar o gramado, sendo convencido a voltar pelo companheiro Jayme de Almeida. Mas, na hora em que Milani foi fazer a cobrança, num esdrúxulo protesto, Jurandir se sentou no meio do gol, sem esboçar qualquer movimento de defesa. Mesmo assim, o pênalti foi cobrado e o gol assinalado

Museu dos Esportes

Beleza e Simpatia

Fã: Finazzi é bonito, Vampeta só simpático

Corintiana de 63 anos realiza sonho de ganhar beijo do atacante Finazzi, o "rei" de Goiânia


Uma torcedora recebeu um presente especial no treino do Corinthians nesta manhã de sábado, em Goiânia. Albertina Conceição Carvalho, 63 anos, proprietária do restaurante que fica dentro do estádio Antônio Accyoli, que pertence ao Atlético-GO, pode rever um velho conhecido: o atacante Finazzi, que atuou em três times de Goiás: Goiânia, Vila Nova e Goiás.
- Adoro o Finazzi e o Lulinha. Mas o Finazzi é melhor, né. Jogou por aqui. Sou corintiana e Atlético aqui em Goiás. Nunca fui em um jogo do Corinthians, amanhã (domingo) vai ser o primeiro - diz Conceição.
Ela ficou o treinamento todo no alambrado, gritando declarações de amor a Finazzi.
- Finazzi, quero ser sua água para matar sua sede - berrava "dona " Conceição.
Fanática por futebol, ela só pôde começar a ir ao Serra Dourada depois que seu filho morreu.
- Ele não me deixava acompanhar as partidas, tinha ciúmes. Mas depois que ele morreu passei a ir aos jogos, não perco um. E vou poder ver meu Corinthians pela primeira vez - diz Conceição, que crava: o Corinthians não vai ser rebaixado.
Ao final do treino, o prêmio. Finazzi foi até o alambrado para assinar a camisa de Albertina.
- E ganhei até um beijo. Ele é lindo - diz a fã.
- Não sei se sou tão bonito assim, não - diz Finazzi, envergonhado.
Enquanto Vampeta concedia entrevista, Albertina continuou na grade. Quando perguntaram a ela se Velho Vamp também era bonito...
- Ele é simpático - disparou a senhora.
- Pois é. Não to com essa bola toda, não - brinca Velho Vamp.

Zagueiros que cabeceiam

Causos da Bola - O Desmaio do Árbitro

Juiz desmaiou com o gol da vitória do seu clube

Lauthenay Perdigão

O juiz foi o senhor Batista Cortes, arbitro da Federação Alagoana de Desportos, hoje Federação Alagoana de Futebol. O jogo aconteceu no campo do mutange no ano de 1963 entre Guarani do Poço e CSA. Era uma partida pelo campeonato alagoano da primeira divisão. Batista Cortes nunca negou que era um torcedor do CSA.

O CSA, clube dos mais tradicionais do futebol do Nordeste, era o total favorito. O Guarani do Poço, recém integrante do campeonato alagoano, era um time bem armado, mas com poucas chances de vencer. O jogo se arrastou até quase o seu final e o zero a zero se mantinha. Quando todos acreditavam que o gol não ia acontecer, surgiu o lance aos quarenta e cinco minutos do segundo tempo. Uma bola lançada na área do Guarani e o artilheiro do CSA, Clovis, meteu a cabeça na bola e marcou o gol da vitória. Alegria geral dos azulinos. Tristezas dos rubros negros. Neste momento, o arbitro que sempre foi torcedor do CSA, apitou o final do jogo, e desmaiou.

Todos, ou quase todos, afirmam que ele desmaiou de emoção pela vitória do seu clube. Outros, não acreditam. Batista Cortes afirma que desmaiou porque o sol estava muito forte (o jogo começava as 15 horas) e a cinta que usava estava apertada. A noticia ganhou o mundo e foi matéria para a revista O CRUZEIRO, na época, a melhor revista do Brasil. Esta história está registrada no depoimento feito ao Museu dos Esportes pelo artilheiro Clóvis, autor do gol do jogo.

Museu dos Esportes

Penta, Tetra, CBF, Clube dos 13...

Simulação feita pelo site do Globo Esporte: faltaram algumas estrelas.

Sport prepara outdoor para o São Paulo
Conselheiros do clube preparam o presente como uma forma de ironizar o Flamengo

O vice de futebol do Sport, Homero Lacerda, revela que o clube pernambucano está preparando uma homenagem ao São Paulo pelo título brasileiro de 2007. Conselheiros do clube preparam um outdoor para ser veiculado na capital paulista parabenizando o Tricolor pela conquista do pentacampeonato inédito. Apesar do presente se direcionar aos são-paulinos, indiretamente ele será uma resposta ao Flamengo.

No jogo contra o Cruzeiro, neste último domingo, no Mineirão, os jogadores do time carioca entraram vestidos com uma camisa com os seguintes dizeres: "Mengão é penta". O fato não repercutiu bem na Ilha do Retiro. Entre os cinco títulos flamenguistas estaria a conquista do Brasileiro de 87. Neste ano, a CBF considera o Leão campeão e o Clube dos 13, o Flamengo.

O vice de futebol do Sport explica o porquê da iniciativa pernambucana de fazer o outdoor.

- Nós, como campeões brasileiros, estaremos apenas parabenizando o São Paulo por essa conquista da taça definitiva de pentacampeão brasileiro. O outdoor será veiculado apenas em São Paulo. No Recife não teria muito sentido. E no Rio poderia aborrecer o Flamengo, que não merece isso - afirma Homero.

Globo Esporte

Chopp, sol e cheer leaders

No início da série B o patrocinador do Avaí proporcionava aos torcedores no estádio um show com cheer leaders. Cerca de 10 meninas faziam um interessante espetáculo de dança no centro do gramado, ao som de axé e dance music. Com a crise instalada (o time está ameaçado de rebaixamento) os shows foram deixados de lado, dado o baixo astral nas arquibancadas. Já na Copa do Mundo de Beach Soccer o papo é outro...


Animadoras roubam a cena em Copacabana

Uma das atrações da Copa do Mundo de futebol de areia são as animadoras de torcida. As garotas vêm marcando presença nas areias de Copacabana e dividindo as atenções com os jogadores que lutam pelo título da competição.
Além de acompanhar as disputas entre as seleções, as animadoras entram em cena nos intervalos das partidas. Com coreografias ensaiadas, elas também dão seu show no período entre os confrontos.
A Copa do Mundo de futebol de areia é um evento da Fifa e reúne 16 seleções no Rio de Janeiro. A competição começou na última sexta-feira e terá seu campeão conhecido no próximo domingo.

Goleiros que cabeceiam

É o símbolo do desespero. Jogos que valem tudo ou nada. Ultimos minutos. Os goleiros invadem a área para cabecear. Hoje o Felipe do Corínthians quase marcou. Já o Lauro da Ponte Preta foi mais feliz...

Otário com sorte

O Vampeta não é otário, mas tem tudo pra ser rebaixado... vai ver que é azarado...

Vamp: 'Souza é um otário com sorte'

O meia Souza e o São Paulo continuam sendo os principais alvos do volante Vampeta, do Corinthians. Na entrevista coletiva desta manhã de sábado, no Parque São Jorge, o jogador do Timão voltou a provocar o rival que, na última quarta-feira, sagrou-se campeão brasileiro.

- O Souza é um otário com sorte. Vocês (jornalistas) sabem o que é isso? Sorte por ter sido campeão com grandes jogadores e otário por vestir a camisa do São Paulo. Ele disse que a gente iria cair, mas ganhamos deles. Toda vez que o Souza mexer com o Corinthians, vou tomar as dores - diz.

Vampeta, aliás, ironizou uma possível convocação do meia para a seleção brasileira. Há algumas semanas, Souza, atualmente reserva no Tricolor, cobrou do técnico Dunga mais atenção para os atletas que estão atuando no país.

- Ele pode ser convocado, sim! Se estiver jogando bola, né? - diz.

O "velho Vamp", porém, evitou polemizar sobre a conquista tricolor com quatro rodadas de antecedência. Para o volante, pentacampeão mundial em 2002, o título foi justo.

- Eles foram campeões com méritos – ressalta.


Vampeta: campeão é coisa pra otário

Galo queimado

Não estou falando do técnico do Figueirense e sim do Zico, que ficou bravo com o São Paulo. O clube paulista ultrapassou o Fla em títulos mundiais e agora no brasileirão também...

Zico: história de São Paulo ser único penta é "palhaçada"

Ídolo do Flamengo e técnico do Fenerbahce, da Turquia, Zico disse que o fato de os dirigentes do São Paulo falarem que o time paulista é o único pentacampeão brasileiro é uma "palhaçada". A declaração foi feita em entrevista ao jornal O Dia, nesta sexta-feira.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não considera a conquista de 1987 do Flamengo como um título brasileiro. Na época, o time carioca desistiu de disputar o quadrangular final da Copa União com o Internacional e mais dois times do Módulo Amarelo, equivalente à segunda divisão nacional: Sport e Guarani.
Por ter vencido o Internacional na decisão do Módulo Verde da Copa União (empate por 1 a 1 e vitória por 1 a 0), o Flamengo se declarou campeão brasileiro, com a anuência do Clube dos 13. Sport e Guarani, porém, se mantiveram no quadrangular final da Copa União e decidiram o título.
Com a desistência de Flamengo e Internacional, Sport e Guarani venceram seus jogos contra a dupla do Módulo Verde por W.O. e, na decisão da competição, o Sport obteve o título com um empate (1 a 1) e uma vitória (1 a 0), sendo declarado campeão nacional pela CBF.
"Essa história de o São Paulo ser o primeiro pentacampeão brasileiro é uma grande palhaçada. Não pelo título ou pelo São Paulo, que conquistou os títulos e merece todo o respeito porque venceu este ano com sobras. O problema e que essa confusão, para variar, foi criada por dirigentes e agora os dirigentes do clube paulista alimentam esse absurdo", comentou Zico.
"Lembrem-se que na época estava uma briga entre o Clube dos 13, que tinha o presidente do São Paulo como articulador, e a CBF. Essa briga fora dos campos levou a isso, um time que venceu a primeira divisão ter que jogar com o da segunda. E o Guarani e o Sport ainda fizeram uma final fajuta. Portanto, acho tudo uma grande bobagem", comentou o ex-jogador do Flamengo.
Para ele a CBF não reconhece o título de 87 por conta de brigas políticas envolvendo os cartolas do time rubro-negro e da maior entidade do futebol brasileiro.
"Todos sabem que a CBF não reconhece o Flamengo em função de brigas políticas, principalmente entre Ricardo Teixeira (presidente da CBF) e Marcio Braga (presidente do Flamengo). Mas nós, jogadores, e não os dirigentes, ganhamos o titulo de 87 dentro do campo, com suor, derrotando vários adversários e o Internacional, que foi um grande rival, na final e isso e o que importa", afirmou.
"A torcida sabe, a imprensa sabe. Títulos são conquistados dentro do campo e não por canetada de pessoas que fizeram historia no futebol mudando regulamentos e tendo atitudes que quase nunca beneficiaram o futebol", completou Zico.


Veja o Zico na copa de 86

Tentar todo mundo tenta

... Mas só o São Paulo é Penta. Esse fato os flamenguistas se recusam a aceitar, pois consideram a 1987 (então Copa União/Módulo Verde) como um título válido do campeonato brasileiro da CBF. Nessa onda, o São Paulo provocou e lançou essa camisa comemorativa


Tem o outro lado. Viajando pelo Recife, conversei com um torcedor do Santa Cruz. Ele não tem a menor dúvida que o título de 87 é do Flamengo, e não do seu rival Sport. Coisas do Folclore da Bola.

Consulte os campeões brasileiros no site da CBF.