Spiga

Voando com o Figueira

Retornei ontem de viagem e fiz uma conexão no Galeão. Lá embarcou toda a delegação do Figueirense. Como todos os boleiros, os jogadores sempre equipados com os celulares, laptops e MP4s de última geração. Quanto menores, melhor. Sempre zoando, dando tapas mais fortes entre si, falando das irmãzinhas e cunhadinhas dos outros.

Tiago Gentil só parava sentado quando havia turbulência. O ator Luigi Baricelli estava na mesma fila interrompeu sua leitura para ouvir os causos do massagista (o Ceará, se não me engano). Ao meu lado estava o jogador Carlinhos, aproveitei para tirar a minha palha:
_ E aí Carlinhos, como foi o jogo?
_ Ah, 1 x 1.
_ E deu pra classificar pra Sul-Americana?
_ Não, não.
Fingi lamentar.
Na verdade a galera era bem gente boa. Chicão já estava sugerindo meter um Jurerê Internacional à tarde. Por uns 3 milissegundos até lamentei terem perdido a Copa do Brasil, mas aí recobrei os sentidos.

0 comentários:

Postar um comentário