Spiga

Faltando assunto

Bem que ele podia sugerir a anulação dessa Copa junto com a de 1990, pelo motivo da água batizada (aí o Brasil iria às quartas de finais). De lambujem, entregaria também recibo da propina do jogo contra a Seleção Peruana, anulando também a copa de 1978...


Maradona parece estar mudado. Durante visita a Londres, o eterno ídolo argentino pediu desculpas pelo lendário gol de mão contra a Inglaterra, nas quartas-de-final da Copa do Mundo de 1986. O lance foi apelidado pelos hermanos como a “Mão de Deus”.

- Se pudesse regressar no tempo e mudar a história, eu o faria. Mas o gol continua sendo o gol. A Argentina ganhou o título mundial e eu fui o melhor jogador do mundo. Tudo que podemos fazer agora é seguir em frente – ressalta Maradona, em entrevista ao diário britânico “The Sun”.

GloboEsporte


Nos detalhes

E ontem o Avaí venceu o Ibirama por 6 x 0. Há um bom tempo, o placar foi repetido contra o Pelotas, do RS. Na época, o treinador "Galego", do time derrotado, contestou:
_ Resultado injusto, foram seis gols bobos!!
Talvez se fosse o Parreira a resposta fosse outra:
_ Perdemos o jogo por causa de seis detalhes...

Já o cronista Miguel Livramento, feliz da vida, disfarçou muito mal sua imparcialidade nos comentários:
_ No primeiro gol o jogador do Avaí estava um pouco adiantado... mas o Avaí não tem nada com isso!! (e se fosse um gol impedido do Ibirama?)
_ Se eu fosse zagueiro eu deixava ele fazer o golaço. (referindo-se a uma jogada onde o meia Válber driblou vários adversários mas foi interceptado na hora H. E se fosse contra o Figueirense, ele deixaria?)


Peraí-ô!!

Zagueiros putões

Do atacante Vandinho, do Avaí, a um repórter de rádio:
_ É, o professor Ramirez mandou marcar bem a saída de bola, porque o zagueiro "fica putão"....
Do ponto de vista do idioma, uma tristeza, mas do ponto de vista da comunicação, o recado foi muito bem dado.

Grandes recursos : cera

A cera no futebol é algo que vem de longe. Os conservadores e incompetentes da FIFA ainda não regulamentaram o tempo cronometrado, como no basquete. Vai ver que querem manter o folclore.
Hoje em Brusque chegava a ser hilário como os maqueiros do Metropolitano demoravam pra atender os jogadores no gramado. Atravessavam todo o campo trotando, sem a menor pressa. A cada falta, um atendimento médico. Chutões pra fora do estádio.
Essa matação de tempo me recorda um jogo antigo, onde o atacante Miltão (peça do folclore do futebol de SC) queria ganhar tempo. Chutou a bola por querer pra fora do estádio. Levou amarelo. Minutos depois repetiu o fato, mandando um bagão pra pqp. Mesmo sendo os dois chutes com a bola em jogo, o juiz considerou atitude anti-desportiva e expulsou o jogador. E o folclore, onde entra?

Castanha, o cara


Massagista evita vitória do CRB

Para jogadores, treinadores e, mesmo, para os “cartolas”, a fama no futebol é coisa relativamente fácil. O jogador porque faz um gol ou defende um pênalti e evita a derrota do seu time. Os “cartolas” porque aparecem nas rádios, jornais e, até televisão, concedendo entrevistas e falando sobre seu clube. Mas outras profissões, ainda que importantes no futebol, a fama não existe. Por exemplo, para um massagista, que cuida dos músculos dos atletas, que os prepara para os jogos, tudo não passa de rotina. A fama e a glória não existe para os massagistas, mesmo nas alegrias de uma vitória. Muitas vezes, o recado do treinador é dado pelo massagista com rapidez e oportunismo, e pode transformar a sorte de uma partida. Ninguém duvida que os massagistas além de massagear pernas famosas, muitas vezes, se tornam confidentes de seus jogadores.

Entretanto, alguns massagistas, ganham manchetes no noticiário esportivo, graças a uma ação deliberada ou surpreendente que cometeu. Um desses casos aconteceu em Alagoas envolvendo Cícero Lopes de Araújo, o popular Castanha, que foi massagista do CSA por mais de dez anos. Um caso curioso que ganhou notoriedade por ter criado uma polêmica incrível. Foi num clássico CRB x CSA, ocorrido no dia 8 de abril de 1976, no Trapichão. O jogo era válido pelo quadrangular decisivo do primeiro turno. O vencedor seria campeão do turno. O juiz era Pedro Rufino. O jogo estava empatado em 1x1. Então aconteceu um ataque do CRB. O lateral Espinosa fez um cruzamento para a área azulina e o goleiro Paulo Sérgio saindo precipitadamente, não segurou a bola que caprichosamente sobrou para o ponteiro Silva. Era a chance do gol da vitória regateana. Silva vinha chegando e chutou em direção as redes azulinas. Foi no momento exato em que o massagista Castanha se aproximava da meta de Paulo Sérgio para transmitir um recado do treinador. Vendo que o chute de Silva tinha endereço certo, não pensou duas vezes, entrou no gramado e, junto ao poste lateral direito, não deixou a bola entrar no gol do CSA, dando um chute em direção ao meio campo.

A torcida do CSA vibrou como se seu clube tivesse marcado um gol. A torcida do CRB ficou revoltada. Todos queriam o gol que parecia iminente. Como a bola não ultrapassou a linha de meta, o juiz não confirmou o tento, mas expulsou o massagista Castanha. O caso durou muitos anos nos noticiários esportivos e causou debates violentos entre as duas torcidas de Alagoas. Um acontecimento inusitado, no qual, pelo primeira vez um massagista ganhou notoriedade e fama.

Museu dos Esportes

Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite...

alerta pintado depois dele ter passado por lá

Fui procurar uma figura pra ilustrar este post e acabei lembrando de mais uma do nosso amigo Portaluppi: ele confessou numa entrevista que, quando era jogador, traçou uma aeromoça em pleno vôo e uma fã na casamata do banco de reservas. Vai ver que era no horário do motel...


Renato Gaúcho preferia motel ao Maraca

Técnico brinca com horário incomum da partida neste sábado, contra o Macaé


Tanto no Campeonato Brasileiro quanto no Carioca, as partidas realizadas no sábado não costumam iniciar depois das 18h. Neste Estadual, no entanto, alguns jogos serão disputados às 20h30m. É o caso de Fluminense x Macaé, que fará com que muitos torcedores cancelem seus "happy hours" nos bares e boates da noite carioca para prestigiar o Tricolor no Maraca.
O técnico Renato Gaúcho confessa que o horário não é dos mais agradáveis e que, se pudesse, estaria curtindo uma noite romântica em algum motel.
- Eu sempre tive coisas melhores para fazer. Mas hoje eu sou pago, sou treinador e tenho que estar no Maraca. Fazer o quê? Não sou eu que marco esse horário. Gostaria de estar em um restaurante com a minha família, em um cinema, em um motel... Mas não posso fazer nada - lamenta o treinador.
Ao ouvir alguns risos na coletiva de imprensa, o técnico aproveitou para zoar os jornalistas.
- Por que vocês estão rindo? Vai me dizer que ninguém vai no motel aqui?

Globo Esporte

Jogadoras de Pelada

Aqui ninguém demitiu o Vampeta, o Roger (goleiro), o Tulio ...

Protesto inusitado causa crise na Espanha
Atletas posam nuas para reclamar das más instalações e são despedidas


Uma das melhores equipes do softbol espanhol, o Viladecans, de Barcelona, está em crise. O motivo é inusitado: descontentes com as más instalações do clube para treino, as jogadoras posaram nuas para a revista espanhola "Interviú" e foram demitidas.

- O presidente e seus diretores são uns machistas. Eles não gostaram de nos ver peladas e desde então não pararam de nos perseguir - diz a capitã da equipe, Lola Uceda, na matéria da revista.

O Viladecans é o maior vencedor do softbol espanhol, tendo conquistado oito ligas e quatro Copas da Rainha de forma consecutiva. Em entrevista ao site espanhol "20 minutos", o presidente do clube, José Cano, se defende.

- Desde que foram campeãs a situação tem ficado insustentável. Elas reivindicam muito e não as agüento. Nos criticam, nos insultam e me acusam de botar dinheiro no bolso.

Globo Esporte

Comentando fatos

Não é exclusividade do Roberto Alves, um comentarista (e ex-narrador) que fez e faz história no futebol catarinense: tecer comentários baseado nos fatos e números das rodadas. Dissequei o comentário de ontem, e transcrevo aos leitores para uma análise profunda.

Legenda:

* - informação que pode ser obtida olhando a tabela do campeonato
** - conclusão que pode ser obtida analisando as frases marcadas com *
*** - informação que pode ser obtida em frases anteriores do próprio comentário
**** - comentário pra valer, com valor agregado (ok!)
***** - comentário solto sem valor agregado (encheção de linguiça)

* Com 3 jogos, 3 vitórias
* todas as 3 fora de casa
** O Criciúma continua sendo o destaque do campeonato catarinense até agora
* É bem verdade que já jogou 3 partidas
* O Avaí jogou apenas 2
* O Figueirense apenas 1
* Joga na quinta-feira contra o Guarani
* Outros clubes também têm um jogo a menos
*** De qualquer maneira o Criciúma ganhou as 3
* Na terça-feira à noite o Avaí fez uma vitória
****Extraordinária diante de um bom time
* que foi o Marcílio Dias
**** A equipe de Itajaí vendeu caro a vitória, jogou melhor em alguns momentos, teve a oportunidade de fazer o gol da vitória
* E o Avaí acabou marcando a 48 minutos
**** no jogo em que foi o mais difícil do Avaí até agora nessa temporada 2008 (NOTA: HOUVE APENAS OUTRO JOGO, ONDE O AVAI VENCEU POR 5 X 0)
*** De qualquer maneira o Criciúma continua liderando
* O Avaí em segundo lugar
***** E agora a expectativa do jogo do Figueirense com o Guarani
* Nesta quarta-feira tem Chapecoense e Joinville
* No estádio Índio Condá, em Chapecó
*****É o jogo também de grande importância
* A rodada do Campeonato Catarinense não sofreu alteração
* Até porque o Criciúma venceu, o Avaí também venceu
*** Um continua líder, o outro vice-líder
***** Aliás, diga-se de passagem, por enquanto,
**** merecidamente
***** É isso aí

Para ouvir o áudio clique aqui

Lindinhos


E saiu uma pesquisa com os mais feios do futebol mundial, no site www.thepeoplesclub.com.
Os três jogadores mais feiosos do mundo são, pela ordem: Rooney, Ronaldinho e Tevez. O Ronalducho ficou em quinto lugar. Pelo menos são cheios da grana...

Romário e Edmundo, juntinhos de novo

E então, o Vasco trouxe pela enésima vez o animal pra São Januário. Ele perdoou uma dívida de 7 milhões, pois diz o Eurico que vai pagar os outros 7 parceladamente. Edmundo e o baixinho vivem se estranhando. A imagem abaixo era da época em que os dois jogavam no Flamengo, mas dessa vez o peixe queria defender o amigo...

Travessuras do Imperador - evento n. 5847

Se meteu em farra? Em briga? Nada disso, o post de hoje é pra explicar porque tem gente que paga uma grana preta pra ele jogar bola e fazer festa...

Começando o Catarinão

Daqui a pouco estou zarpando para a Ressacada. Vai começar mais um campeonato Catarinense. Será que dessa vez meu time chega às finais? O que importa é o verdadeiro espírito dos estádios: cerveja, espetinhos, xingação, piada, a paixão dos torcedores ...
Eu gosto de irritar uns torcedores chatos, falando absurdos:
i) contrariando exatamente o que eles comentam, mas como se não os tivesse ouvido antes.
ii) gritando por jogadores (como se estivessem no banco) que nem estão mais no plantel, bem ruins. Alguns entendem e dão risadas, outros se dão ao trabalho de me corrigir: _ Bota o Zaltroooonn!!

opa, já tá na hora... fui!

Viva Fidel!

E vai começar o campeonato catarinense. Já estou me preparando para voltar aos estádios, comer aquelas bobagens (espetinhos, almôndegas, chouripans), tomar umas geladas (o calor é grande).
O que mudou de tempos pra cá é que não se vende mais bebida destilada nas arquibancadas. O pessoal ficava muito louco, a fiscalização era mais difícil. Vodkas em garrafas plásticas com marcas de nomes de causar arrepio... a sensação era que o copo de plástico ia derreter. O gelo era colocado com a mão pelo vendedor, a mesma mão que manipulava o troco. Desses tempos, lembro de dois causos:
I - O jogo pegando fogo, um torcedor bem velhinho pedia uma cuba, um olho na garrafa e outro no gramado. Gritava com toda a veemência para o vendedor:
_ Bem forte tio! Bem forte!
II - Um torcedor, esse mais jovem, perambulava com sua cuba libre na mão:
_ Viva Fidel Castro que inventou a Cuba!!

Coleção Grandes Pegadores: Pato

vai uma papinha, patinho?

e ela estava lá, na Itália, paparicando o novo namoradinho. Mari Alexandre tentou embarcar pro velho continente quando o Juninho Paulista pra lá foi, mas não conseguiu...
E ainda chamam o cara de Pato.

Veja aqui uma matéria sobre a patinha

E você, conhece algum outro grande pegador? Deixe seu comentário...

Coleção Grandes Pegadores - Cristiano Ronaldo (fascículo extra)

7 meretrizes em 4 meses, o que dá uma prostituta a cada 17 dias...


Reprodução
A última notícia sobre Cristiano Ronaldo é, novamente, seu envolvimento com prostitutas. Conforme o tablóide inglês News of the World, o português foi a Roma, na Itália, e pagou a duas mulheres para ficarem com ele e um amigo em um hotel. As mulheres seriam dançarinas de uma boate de striptease frequentada pelos dois.

Quatro meses atrás, cinco prostitutas foram contratadas pelo Português para uma "festinha" onde estavam ainda os jogadores Nani e o brasileiro Anderson.

Garrincha

Se existe o Folclore da Bola, é porque já existiu Mané Garrincha...



Frases do Garrincha

  • "Campeonatozinho mixuruco, nem tem segundo turno!"
- Durante a comemoração da conquista da Copa do Mundo em 58.
  • "Você viu, Didi, o São Cristóvão está de uniforme novo!"
- Em 1962, no Chile, reparando no uniforme dos ingleses.
  • "Você já combinou isso com o adversário?"
- Ironizando o técnico da seleção em uma ocasião em que apresentava uma jogada complexa para Garrincha executar.
  • "Mas por que todo mundo está chorando? Não ganhamos o jogo?"
- Após a vitória de 5 x 2 na final da Copa de 1958 na Suécia
- Fonte: Revista Placar 1072, de junho de 1992
  • "A bola veio para a esquerda e eu não chuto bem de esquerda, mas não dava pra trocar de pé. Então chutei de esquerda fazendo de conta que era de direita".
- Sobre o gol que fez contra o Chile, na Copa de 1962.
- Frase dita em entrevista anos depois, citada na revista Placar 1072, de junho de 1992.

Sobre o Garrincha

  • "De onde apareceu esse cara ? Contrata logo, senão nunca mais vou poder dormir sossegado."
- Nilton Santos, considerado o maior lateral-esquerdo do futebol brasileiro, à revista Placar 1072, junho de 1992, sobre o que teria falado logo após Garrincha passar a bola por entre as suas pernas, no primeiro treino do jogador no Botafogo. O técnico era Gentil Cardoso.
  • "Foram os três minutos mais fantásticos da história do futebol e a mais assombrosa aparição na ponta-direita desde Stanley Matthews."
- Gabriel Hannot, sobre o início da partida contra a União Soviética, na Copa de 1958, na qual se tornaram titulares Pelé e Garrincha, que fariam uma sequência de brilhantes jogadas que culminaram com o gol de Vavá.
- Fonte: Revista Placar 1072, de Junho de 1992
  • "Se ele é considerado meio burro, não posso fazer a menor idéia do que, para os brasileiros, é ser inteligente."
- Cronista esportivo de Londres
- Fonte: Revista Placar 1072, de junho de 1992
  • "De que planeta viene Garrincha?"
    • "De que plantea vem Garrincha?"
- Jornal chileno El Mercúrio
- Fonte: Revista Placar 1072, de junho de 1992
  • "Em cinquenta anos de futebol, jamais apareceu um jogador como ele"
- Jornal inglês Daily Mirror
- Fonte: Revista Placar 1072, de junho de 1992

Joel Xingando

Outro técnico folclórico é o Joel Santana, sempre faz onda quando chega a um novo clube. Já mandou o Renato Gaucho engraxar sua prancheta. E agora, num treinamento, xingou o atleta adversário...

Convocado por engano


A mais desorganizada seleção brasileira de todos os tempos, foi, seguramente, aquela que disputou o mundial da Inglaterra, em 1966.

Durante os quase quatro meses de preparação para a copa foram formadas nada menos que quatro seleções para os treinamentos.

Astros consagrados como Pelé e Garrincha disputavam espaço com outros, muitas vezes desconhecidos do público e às vezes até da imprensa, selecionados por questões políticas.

Outros jogadores famosos, mas já em final de carreira, eram convocados apenas para agradar ao público por onde a seleção passava.

O técnico Vicente Feola, com tanta interferência em seu trabalho, passou o tempo todo tentando armar um time base e apesar do longo tempo de preparação em várias estâncias hidrominerais de Minas, Rio e São Paulo, chegou à Inglaterra sem ter conseguido.

O fato mais marcante da desorganização daquela seleção foi o incrível episódio em que um jogador foi convocado por engano. Numa das listas divulgada pela CBD, saiu o nome de Gilberto Freitas Nascimento, o Ditão, vigoroso zagueiro do Flamengo. Na verdade, o selecionado deveria ser Geraldo Freitas Nascimento, seu irmão mais velho, o outro Ditão (clique na foto) que, após se destacar na Portuguesa de Desportos, havia sido contratado pelo Corinthians, time pelo qual brilhou por muitos anos.

Surpreso com a convocação, o Ditão caçula se apresentou à seleção e foi incorporado ao grupo para os treinamentos.

Constrangidos, os cartolas acabaram mantendo a convocação. O limitado zagueiro rubro-negro, evidentemente, logo acabou sendo cortado.

Apesar de tantos desacertos, o Brasil ainda foi para a copa com um grupo considerado forte – uma mescla de craques consagrados com jovens promessas.

Mas, como não poderia resistir a tanta bagunça, a seleção acabou desclassificada ainda na primeira fase do mundial.

Causos da Bola

E eles saíram da ilha


Comprovado. Eles conseguiram sair da ilha. Estou falando dos sobreviventes do desastre aéreo do seriado Lost. Sahid pegou um avião e se apresentou como o mais novo reforço do Corinthians, sob a alcunha de Perdigão.

Grandes Momentos: Fábio Oliveira treinando

O momento era como este. Antes de começar o estadual. Ano retrasado, acho. Fui à Ressacada conferir um match-treino, pra ver mais uma vez se "esse ano vai".
Tava p da cara com o Fabio Oliveira, que na temporada passada tinha perdido 5 pênaltis. Me posicionei no alambrado, pronto para xingá-lo de qualquer coisa.
O campo era o de treino, então o alambrado ficava bem perto. Chamei-o, para ele ouvir o pito olhando na minha cara:
_ Fabiooo!
Ele, de pronto, se virou todo simpático e fez sinal de positivo. Me quebrou as pernas.
Me emocionei, estornei o xingamento na garganta e gritei algo assim:
_ Vamo lá! Quero ver!
O Avaí perdeu o match treino por 3 x 0.

O campo de treino e o alambrado eram esses mesmos aí do fundo

Zebra

Vai dar Zebra

O futebol, nosso velho e bom esporte bretão, trazido para o Brasil por Charles Miller em 1894, e que em pouco tempo se tornou uma paixão nacional, vem, ao longo de todos estes anos, não só contribuindo para a divulgação da imagem do país em todos os cantos do mundo, mas, também, influenciando até na formação da nossa língua pátria. Várias expressões, oriundas do meio futebolístico, acabaram se incorporando ao nosso vocabulário.

Uma delas, que muito bem comprova essa tese, é “vai dar zebra”.

Essa expressão, tão comum entre os boleiros, significa, no popular, que o impossível ou o inesperado pode acontecer.

Foi usada pela primeira vez pelo técnico Gentil Cardoso,um dos maiores filósofos do futebol brasileiro, em 1964, num jogo do Vasco da Gama contra o seu time, a Portuguesa, pelo campeonato carioca daquele ano.

O favoritismo era todo do Vasco, mas, antes do jogo, entrevistado pelo repórter de campo, Gentil profetizou: vai dar zebra!. Estava se inspirando numa outra grande manifestação da nossa cultura, que é o jogo do bicho.

Quando o Barão de Drumonnd criou este jogo, escolheu 25 bichos e entre eles, não estava a zebra.

Assim, dar zebra no jogo do bicho é impossível.

Mas, no jogo de futebol, o que parecia impossível, aconteceu: a Portuguesa venceu por 2 x1. Deu zebra!

O fato foi manchete em vários jornais do dia seguinte. E virou folclore.

No início dos anos 70, com a implantação da loteria esportiva, que se tornou uma febre nacional, o termo foi mais popularizado ainda, pois na televisão, era uma zebrinha quem informava o resultado dos jogos.

Quando acontecia algum resultado inesperado, a simpática zebrinha entrava em cena com sua voz inconfundível:

- Olha eu aí! Zebra!

E a zebra foi definitivamente incorporada ao vocabulário esportivo.

Com o passar do tempo, a expressão, passou, então, a ser usada popularmente, para definir algo que pode não dar certo ou não sair conforme o previsto. Assim, pode dar zebra em um negócio, uma viagem, um namoro e, é claro, em um jogo de futebol.

Victor Kingma

Causos da Bola

Capital ou Florianópolis?

Se você fosse para Santa Catarina, onde passaria as férias: na capital ou em Floripa? A pergunta é imbecil? Não se você considerar um causo que ocorreu no campeonato catarinense de 1974. Figueirense e Internacional de Lages classificaram-se para a final. O local da segunda partida seria decidido por sorteio, antes do primeiro jogo, na sede da Federação.
Dizem as más línguas que para o sorteio havia dois papeizinhos dobrados dentro de um chapéu. Num estava escrito CAPITAL e no outro FLORIANÓPOLIS.
Adivinha onde ocorreu a finalíssima? E quem foi campeão ?

Tensão ao vivo

Recordo-me quando o episódio aconteceu, eu era ainda criança, mas já gostava desses debates inúteis na TV após as rodadas. Comentei o fato em um post sobre o programa Terceiro Tempo, ano passado:

...em 12 de maio de 1986, o cabo Silvio Roberto Vieira, da Polícia Militar, invadiu o estúdio (as gravações eram ao vivo). Ele reclamava do salário e, com uma bala no revólver, apertou o gatilho. A arma não disparou. Depois de 40 minutos no ar, foi preso. Um pico de audiência em todo o estado.

Agora, achei o video o YouTube. Confiram!

De cabeça... ops... de chaleira!

Após 18 meses da final da Copa na Alemanha, uma cabeçada de Zidane volta a ser notícia. Nas imagens que circulam na internet, o ex-jogador usa a testa em um comercial japonês gravado para certa marca de macarrão instantâneo no começo do milênio, bem antes da Copa de 2006. O craque aparece jogando uma partida disputada com uma chaleira fazendo as vezes de bola. Após bela jogada, Zizou cabeceia cheio de estilo e faz balançar as redes do adversário.

Zidane não está faturando em cima do gesto impensado na final da Copa de 2006. Mas já houve quem o fizesse: um chinês chegou a registrar como marca a cabeçada do craque em Materazzi; certa cervejaria francesa utilizou o slogan "para esfriar a cabeça", e um compatriota de Zizou compôs música inspirada na agressão.

Globo Esporte


Kaká cover

Há mais de um ano aprontaram com o Beckham. Criaram um calendário "dele" com um sósia bichona em poses comprometedoras. Agora, a revista G Magazine, que já teve o Vampeta e o Tulio originais, vai colocar um Kaká cover peladão (o modelo Lucas Pugliessa, foto). Kaká já se manifestou, dizendo que se o nome dele aparecer na revista, vai acionar a Justiça.

Histórias do Futebol

Estavam na concentração do Flamengo Jamir e Fábio Baiano. Fábio Baiano, lendo a revista CARAS, falou:
- Porra Jamir, este cara é muito rico mesmo, olhe a casa dele.
- Você não conhece? Este é o Abílio Diniz, dono do Pão de Açúcar.
Então o Fábio Baiano arremata:
- Não sabia que estes bondinhos davam tanto dinheiro!!!