Spiga

Na lata (ou da lata?)

Falando em Maradona, quem esteve por aqui em Floripa semanas atrás foi o Renê Simões. Veio treinar a Jamaica num amistoso contra o Avai (O Avai venceu por 2 x 0, numa grande pelada). Contou Renê que, nas suas andanças pelo mundo, foi indagado por um repórter de uma TV argentina:
_ Renê, os jogadores da Jamaica fumam muita maconha?
O técnico, sem titubear:
_ Menos do que o Maradona cheira Cocaína.
Nem preciso dizer que o clima esquentou...

Paz e Amor, brother!

ps.: Existe um causo similar no mundo da música. Mas nesse caso não passa de uma lenda, como afirmou o cantor Lobão à Revista Playboy (tempos depois na TV afirmou que a piada era "tecnicamente correta").

PLAYBOY – Pouco depois disso aconteceu uma história fantástica sobre uma entrevista sua no programa
do Clodovil. Como foi mesmo?
LOBÃO – [Sorri, divertido.] Foi o imaginário coletivo que forjou uma estada minha no Clodovil. Surgiu um boato de que eu teria estado no programa dele. Num dado momento, ele teria me perguntado qual a sensação que tinha ao cheirar cocaína e eu teria respondido: “A mesma que você tem quando dá o cu”.

0 comentários:

Postar um comentário