Spiga

Travessuras do Imperador - Evento n.7865

Um desabafo com lágrimas nos olhos e ataques à imprensa. Foi assim que Adriano se pronunciou neste sábado pela manhã para comentar toda a polêmica em que se transformou o ato de indisciplina que cometeu na última sexta-feira. Após se reunir com o presidente são-paulino, Juvenal Juvêncio, e pedir desculpas ao elenco tricolor, o Imperador quebrou o silêncio e foi duro.
Apesar de o presidente ter dito que Adriano estava arrependido por ter chegado atrasado ao treino de sexta-feira e ter se recusado a terminar o trabalho de fisioterapia, o Imperador não mostrou tanto arrependimento assim. Pelo contrário, o jogador se inflamou e mostrou uma marra comparável à de Romário.
- Quando eu cheguei (ao São Paulo), falei que talvez não seria o ideal me chamar de Imperador. Mas agora eu acho que tenho de ser chamado assim. Eu sou o Imperador e mereço ter esse nome porque eu ralei muito para conquistar o que eu conquistei. E vocês (imprensa) não vão destruir isso - esbravejou o jogador, que atacou a mídia porque acha que sua falha ganhou uma proporção grande demais.
Adriano não quis explicar por que motivo chegou atrasado ao treinamento de sexta-feira. Na madrugada de quinta para sexta, o carro do jogador se envolveu em um acidente da avenida Paulista. Ele afirma que não estava a bordo do automóvel, que era conduzido por um amigo. O Imperador não quis dizer se esse problema teria provocado seu atraso.
- Aconteceram algumas coisas. Eu não tenho de falar o que aconteceu. Cheguei atrasado e isso acontece - afirma.
O atacante encerrou dizendo que não está muito preocupado com a repercussão que seu ato de indisciplina ganhou no exterior. Jornais italianos deram destaque à falta do jogador e até sustentaram que ele é um "caso perdido".
- Para apagar isso, basta eu fazer gols. É isso.

Globo Esporte

0 comentários:

Postar um comentário