Spiga

Coleção grandes números dois vol.1: Jefferson Schimidt

imagem meramente ilustrativa

Esse negócio de árbitro visitar vestiário de jogadores me cheira mal...

Árbitro relata discussão com jogadores do IB no banheiro

TUBARÃO - Uma situação inusitada e até mesmo constrangedora marcou os momentos que antecederam a desastrosa arbitragem de Jefferson Schmidt na partida entre Hercílio Luz e Imbituba, na tarde de domingo, em Tubarão. O árbitro confirmou na súmula uma discussão com os atletas do Imbituba iniciada quando a máxima autoridade da partida usava, segundo suas próprias palavras, o "bacio" do vestiário da equipe visitante.

O relato de Jefferson Schmidt narra que, por o banheiro do vestiário da arbitragem do Anibal Costa não ter porta, ele procurou outro para usar, encontrando um lugar vazio. "Durante o uso, atletas da equipe do Imbituba, liderados por um dirigente de alcunha "Maguila", adentraram o local. Quando viram que um dos boxes estava sendo utilizado, começaram a hostilizar, dando batidas nas portas, jogando copos plásticos para dentro do box onde me encontrava", diz o texto do árbitro, que em seguida diz sem cortes alguns palavrões que teriam sido gritados pelo elenco.

A exatidão do relato vai além: "E em tom de ameaça diziam que iriam fechar a porta de saída para ver como eu iria sair. Ao terminar o uso do bacio, saí do box e todos perceberam que se tratava deste árbitro, onde (sic) lhes disse que não esperava este tipo de educação". Atletas e dirigentes do Imbituba _ o Maguila relatado no texto é o supervisor Fábio Araújo _ admitem as brincadeiras, mas garantem que imaginavam se tratar de algum colega de equipe. "Os jogadores acharam que era algum deles. Eu mesmo procurei o árbitro para esclarecer, mas ele não quis conversa e disse no vestiário que nós já saíamos perdendo por 1 x 0", contou o presidente Roberto Rodrigues. Na súmula, o árbitro afirma ter dito que estaria 1 x 0 para ele próprio _ num placar um tanto esquisito, entre um time e um juiz.

Em campo, no entanto, quem mais reclamou foi o Hercílio Luz, que teve duas expulsões contestadíssimas. "Ele precisa se decidir se quer ou não apitar jogo de segunda divisão. Se ele não quer, que mandem um árbitro de liga, mas não alguém que faça este tipo de papel", protestou o vice-presidente de futebol do Leão, Cláudio Fernandes, expulso do banco de reservas.

Diário do Sul

1 comentários:

  Saulo

10:26 PM

Só dá merda.

Postar um comentário